CA Carviçais 3 - 3 Pioneiros BFC


Empate acaba por ser mal menor, num jogo em que goleada não surpreenderia. 
O Académico mostrou uma nova cara nesta que foi a segunda jornada consecutiva dentro de portas, os dois clubes encontraram uma solução para contornar as várias indisponibilidades para o que estava agendado. Inverteu-se a ordem e o Académico recebeu os Pioneiros no seu pavilhão. 
E que Académico foi este? Tinha o dito no pré match que os academistas se encontravam à partida para esta jornada com três baixas por castigo. As soluções saíram do banco e deram sinal positivo. Comprometidos com o colectivo, numa entrega total ao jogo, foram capazes de superar as dificuldades e mostrar um nível superior de futsal. É esta réplica que se espera em todos os jogos, porque assim estaremos mais perto de um Académico muito difícil de ser batido pelos adversários.
Talvez a primeira metade mais bem conseguida em oportunidades de golo desta época, foram uma, duas, três, quatro, cinco e seis. Todas elas resultado da paciência necessária para trocar a bola e no momento certo fazer o passe de rotura para o segundo poste. Apareceu em todas elas o jogador do Académico sozinho para finalizar, o guarda redes adversário acabou por levar a melhor e quando não foi ele, os postes estiveram lá para ajudar. Defensivamente teriam sido 30 minutos imaculados, não fosse um único lance em que adversário acabou por rematar à baliza e fazer o golo, a escassos 18 segundos do fim. 
Uma primeira parte em que praticamente só houve uma equipa na quadra. Diga-se que começa a ser preocupante a forma como estas equipas se vêm apresentando. Com os atletas a defenderem quase sempre atrás dos doze metros e as poucas oportunidades que criam é em contra ataque. E tudo isto potencializado por não existir cronometrista, onde fazer passar o tempo às vezes é mais importante que marcar golos.
Mas voltando ao que importa, o futsal jogado. Segunda metade e o Académico carregava com tudo, o quinto homem saía da baliza e dava uma ajuda lá na frente. A verdade é que os Pioneiros neste jogo de contra ataque fizeram o 0-3. Com crença, vontade e uma força incrível a equipa juntou-se para uns dez minutos finais em que o empate foi curto para aquilo que se viu em campo. Foram apenas três, mas poderiam ter sido muitos mais. Os jovens Academistas estão de parabéns pela exibição conseguida, contudo o resultado é injusto.      

Estrelas que bilham mais
Tenho acompanhado estes jovens que com toda a sua irreverência vão mostrando a sua alegria dentro da quadra. E tem sido espectacular ver a seriedade que conseguem por nas suas exibições, porque são mais as vezes que tomam a decisão correta do que falham. Dentro deste cenário tem havido destaques e é deles que vos vou falar neste novo espaço e nos próximos tempos. 

Conhecido por Berna, Bernardo Cascais um virtuoso da "cueca", foram onze só nesta partida. Sempre com nota artística máxima no que diz respeito ao futsal que flui dos seus pés. Pese embora a objectividade de cada uma das suas acções no que acrescenta ao colectivo seja pouca, mas o futsal também é esta magia. "Por maiores" desta estrela que milita na turma comandada pelo Professor Fernando Mineiro.   

Repórter Falcão      


Ver Mais

Pre Match Pioneiros BFC - CA Carviçais

Em casa o Académico vai a jogo com várias ausências, e que se vão notar naquilo em que a equipa vai conseguir fazer ao longo da partida. Mas sabendo que as ausências se podem tornar oportunidades para aqueles que tem menos minutos de jogo, as expectativas são as de um bom resultado. 
Esperamos uma boa atitude da equipa. Como sempre vamos apoiar os nossos jovens, juntos somos mais. 


Reporte Falcão
Ver Mais

CA Carviçais 0 - 3 C.S.P Vila Flor

No regresso a casa o Académico não conseguiu regressar às vitórias. Este resultado é em primeiro lugar a segunda derrota da época mas é também o primeiro jogo onde a equipa fica com o marcador a nulo. Ora isto é uma novidade, mas quem esteve no pavilhão não ficará surpreendido com o andamento do resultado. 
A equipa apresentou-se de uma forma bem diferente daquilo que nos vinha habituando, mais organizada no momento defensivo. Isto pode parecer contraditório, mas a verdade é que ficou a sensação que as preocupações foram sempre mais defensivas do que em marcar golos. Na primeira metade a equipa conseguiu ser atrevida o suficiente para ter oportunidades claras de golo, por este ou por aquele motivo a bola não foi parar dentro da baliza. Por outro lado o Vila Flor nas poucas oportunidades fez dois golos. O primeiro de um erro na transição defensiva para o ataque, onde o atleta do académico quis sair em posse de bola e acabou por perde la. O segundo num remate de uma reposição lateral, em que o guarda redes poderia ter feito mais. Se ao intervalo o resultado suava a injusto, a segunda parte trouxe ao cimo aquilo que de pior teve o Académico nesta época. Falta de atitude, falta de humildade e capacidade de superação. A tudo isto somaram-se três expulsões! Em que os atletas devem repensar a sua atitude dentro da quadra, porque estão lá exclusivamente para fazerem aquilo que melhor sabem, praticar bom futsal. Nas dificuldades e quando as coisas correm menos bem devemos olhar para nós, perceber onde estão os pontos fracos e começar nesse momento a trabalhar para melhorar. Esta é a chave do sucesso. Atribuir aos outros as culpas dos nossos insucessos não nos vão levar por bom caminho...
O resultado acabou por ser justo, mas com a certeza que poderíamos e deveríamos ter feito mais, sobretudo na segunda parte do encontro. 
Para a semana uma deslocação bem distante até à capital do distrito, ficam os votos de uma boa semana de trabalho e de reflexão. 
Porque juntos somos mais Académico!!!!
    
Ver Mais

GD MAcedense 4 - 3 CA Carviçais



O Académico deslocou-se na tarde de Domingo ao terreno do Macedense, averbando o seu primeiro resultado negativo da época, perdendo pela margem mínima de 4-3, podendo queixar-se somente de si mesmo, pois tornou-se num resultado muito amargo e infeliz para as hostes de Carviçais, que imerecidamente, mas por culpa própria deixaram ficar os três pontos em Macedo de Cavaleiros.
Entraram bem os academistas assumindo pouco a pouco o domínio do jogo, criando muitas oportunidades de golo, mas mais do mesmo, não respeitando o colectivo e desperdício atrás de desperdício, conseguindo mesmo assim fazer o 1-0, por Rúben a meio da primeira parte. As oportunidades sucediam-se com o guarda redes local a evidenciar-se e os macedenses a querer começar a crescer, já com algumas perigosas situações de golo, inclusive um livre directo, com o guarda redes do Académico a dizer presente, atingindo-se assim o descanso com a vantagem Carviçaense.
Na segunda parte, mais do mesmo, num grande problema que começa a imperar no jogo academista, o puro individualismo das suas muitas "estrelas fabulosas" que constituem o plantel, que não por não saberem mas por vezes para mostrar toda a sua magia, se substituem ao jogo colectivo, o que mais uma vez hoje aconteceu, hipotecando o resultado, que de mais que provável vitória se traduziu em amarga derrota. As oportunidades sucederam-se não se fazendo o segundo golo, nem de livre directo, pois os locais cedo chegaram nesta parte às cinco faltas, nem nos vários lances que se foram desperdiçando e noutros parados pelo keeper local, diga-se mesmo a figura da reviravolta macedense. Surge então o empate para os da casa, num canto, e a reviravolta 1-2 logo a seguir por Bernardo, mantendo-se assim até aos últimos seis minutos, de grande intensidade, em que novamente de canto os locais conseguem igualar, e outra vez os academistas fazem o 2-3 por Novais, quando faltavam escassos dois minutos. Os homens do Académico não tiveram então o discernimento necessário para segurar o resto do jogo, nem mesmo o seu público como em Carviçais, pois certamente teria ajudado para que isso acontecesse, e sofrem ainda o empate num remate de meia distância e o 4-3 num livre directo, num final de jogo com menos sorte do guarda redes academista, concluindo-se assim a partida com este resultado final.
Começa a tornar-se de certa forma preocupante esta forma de actuar dos craques academistas, que dada a sua elevada qualidade individual, teimam em colocá-la lance atrás de lance na quadra de jogo em vez do colectivo, certamente indo hipotecando assim pouco a pouco a possibilidade de lutar pelos lugares cimeiros da tabela classificativa.
Ficam os parabéns a todos pela enorme entrega e já a pensar na próxima jornada em casa com o Vila Flor, que sejam uma equipa dentro de campo, pois assim ainda conseguiremos e seremos muito mais fortes.
Carrega Académico!!!

Repórter CAC 
Ver Mais

Pré Match GD MAcedense CA Carviçais

O Académico depois do empate em casa procura agora voltar ás vitórias. E para isso vai até Macedo de Cavaleiros defrontar a equipa local. A distância entre as duas na tabela classificativa é grande, mas isso de pouco importa e servirá quando as equipas entrarem em campo. É preciso respeitar o adversário, ainda para mais porque o jogo fora de portas e só uma grande exibição trará mais três pontos. Aos que se encontrarem por perto venham dar o vosso apoio! 

    
Ver Mais

CA Académico 2 - 2 FC Mirandela


"Empata" retira dois pontos ao Académico e quebra série de vitórias 

Em casa e frente ao FC Mirandela a equipa entrou a mandar no jogo e foi com naturalidade que se adiantou no marcador. Numa jogada cheia de intencionalidade e capacidade para ultrapassar o adversário em posse de bola e com trocas sucessivas, apareceu o Canadas ao segundo poste para meter a redondinha dentro da baliza. Até ao intervalo destaque para mais uma oportunidade criada da mesma forma, onde o Bata, com um remate espectacular vê a barra negar lhe aquele que seria o segundo para o Académico.
Do intervalo veio uma equipa com vontade de "matar" o jogo o mais cedo possível, para isso foi atrevida e arriscou. Chegava muitas vezes com perigo à baliza adversária, pecava apenas na hora de finalizar as jogadas. O ditado já é velho «Tantas vezes o cântaro vai à fonte que (no fim) lá deixa a asa.». Só que não!..., ora o Bata fica isolado e só com o guarda redes adversário pela frente dentro da área é derrubado por este, em carrinho. O árbitro assinala a falta e vá se lá saber o motivo, mostra apenas a cartolina amarela ao guarda redes. Na conversão da penalti o mesmo Bata vê o tal guarda redes que já nem deveria estar em campo defender a bola. Este é o lance decisivo da partida, porque o resultado estava apenas em 1-0. A equipa adversária ficaria a jogar com menos um elemento de campo e o guarda redes era expulso e no banco não tinha mais nenhum. 
Já vimos isto acontecer anteriormente e continua acontecer, os tais "Empatas" virem ao nosso pavilhão habilmente condicionarem a verdade desportiva. É caso para dizer "o tempo passa as moscas mudam só.....". 
O jogo continuou e a tal vontade de chegar ao segundo golo, acabou por trair a equipa. Duas perdas de bola em lugares proibidos puseram a equipa em desvantagem a seis minutos do fim. Foi necessário levantar a cabeça e ainda houve força para chegar ao empate. 

Em destaque fica a atitude dos nossos adeptos que com uma salva de palmas esperaram a saída da nossa equipa, num ambiente arrepiante e de comunhão com os nossos atletas. Reconhecendo-lhes desta forma o esforço e a vontade com que estiveram em campo. 

Repórter Falcão            
   
Ver Mais

Pré-Match CA Carviçais Futsal Mirandela

Para o Académico esta é uma partida decisiva! Porque a manutenção da liderança do campeonato está em jogo, por isso, e desde logo é de grau de dificuldade elevada. O fator que pode fazer toda a diferença está nas bancadas e tu fazes parte dele. Vem apoiar o Académico! 



Repórter Falcão
Ver Mais